Notícias Notícias

Voltar

TRT/MS é finalista do 1º Prêmio Cooperari da Justiça do Trabalho

O TRT/MS é um dos finalistas do 'Prêmio Cooperari - Estratégias para Evoluir' com o "Projeto Jovens Mediadores". A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 3 de setembro de 2021, em formato telepresencial e será transmitida ao vivo pelo canal do CSJT no Youtube. Cada iniciativa finalista será apresentada por meio de um vídeo durante o evento.

As duas iniciativas de cada instância mais votadas serão contempladas com o Selo Prêmio Cooperari da Justiça do Trabalho, que será entregue durante a cerimônia. O evento terá a participação da presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministra Maria Cristina Peduzzi, e de presidentes dos Tribunais Regionais do Trabalho.

Votação

A votação pública nas iniciativas finalistas do 1º Prêmio Cooperari se encerrou do dia 30 de junho e contabilizou 9.677 votos. Promovido pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), a premiação tem o intuito de identificar as melhores iniciativas já realizadas regionalmente nos TRTs e nas Varas do Trabalho para aplicação nacional, em toda a Justiça do Trabalho. As práticas finalistas contemplam ao menos um dos quatro objetivos estratégicos do Planejamento Estratégico da Justiça do Trabalho 2021-2026. O objetivo é impulsionar o alcance dos objetivos definidos para os próximos seis anos.

Finalista

O TRT/MS concorre na segunda instância com o 'Projeto Jovens Mediadores': Idealizado pelo Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) e pela Escola Judicial do tribunal, o projeto tem o objetivo de fomentar a cultura da paz e da gestão positiva de conflitos, por meio do encontro de duas horas e meia com jovens estudantes de Direito do 7º ao 10º semestre. Na ocasião, são feitas apresentações de como funciona a dinâmica de uma audiência de mediação/conciliação, uma palestra sobre Políticas Públicas de Tratamento Adequado dos Conflitos, além de uma conversa com os jovens, em que se fomenta a autogestão positiva e pacífica de conflitos por meio do ensino de técnicas de mediação, da psicologia positiva e comunicacional CNV (Comunicação Não-Violenta).