Notícias Notícias

Voltar

TRT/MS recebe quatro novos juízes do trabalho

Grade da posse dos novos magistrados

A Justiça do Trabalho em Mato Grosso do Sul recebeu quatro novos magistrados que tomaram posse nesta sexta-feira (30), no Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. Dois deles foram aprovados no I Concurso Nacional Unificado da Magistratura do Trabalho, Hella de Fatima Maeda e Bernardo Pinheiro Bernardi. Os outros dois foram contemplados no procedimento nacional de remoção, a juíza Laís Pahins Duarte e o juiz Bruno Vinicius Lima Bragiato.

A solenidade foi transmitida de forma simultânea pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho e os TRTs, que empossaram, ao todo, 166 magistrados em todo o país. A presidente do CSJT, ministra Maria Cristina Peduzzi, abriu a cerimônia dando as boas-vindas aos convocados. A ministra fez uma homenagem ao ministro Walmir Oliveira da Costa, que faleceu na última quarta-feira, lembrando sua trajetória e contribuições para a Justiça do Trabalho, inclusive lembrando que vários dos juízes que tomaram posse hoje foram arguidos pelo ministro durante a banca do concurso.

"São mais de 100 magistrados que se deslocam para onde gostariam de estar, principalmente, mais próximos de suas famílias e, justamente por isso, não posso deixar de registrar a expectativa que prestem a jurisdição com ainda mais disposição até para que se possa comprovar a tese de que o acolhimento dessas pretensões de movimentação significa atender o jurisdicionado em melhores condições", enfatizou a presidente do CSJT.

Após a abertura da sessão pelo CSJT, a solenidade de posse passou a ser realizada em cada Regional.

Posse na 24ª Região

A primeira magistrada a tomar posse foi a juíza Lais Pahins Duarte. Proveniente do TRT da 2ª Região, agradeceu por todo o aprendizado e acolhimento daquele Regional.  "Hoje, por sua vez, chegou o momento de voltar para casa, para o Tribunal que sempre almejei fazer parte e poder contribuir na solução de conflitos, procurar conciliar as desavenças e concretizar a própria jurisdição".

 

 

 

O segundo a tomar posse foi o juiz Bruno Bragiatto,que veio da 23ª Região. "Espero, com a mesma dedicação, desempenhar a magistratura neste Egrégio Tribunal, dispondo de minha força laboral, experiência acumulada e conhecimento adquiridos ao longo destes anos para proporcionar aos jurisdicionados do Estado de Mato Grosso do Sul a solução dos litígios para pacificação social consoantes adequados critérios de legalidade, de razoabilidade e de proporcionalidade", disse.

 
 
 
 
 
 
 

 

Na sequência, tomaram posse os dois aprovados no I Concurso Público Nacional Unificado para ingresso na Carreira da Magistratura do Trabalho. A juíza Hella Maeda agradeceu a forma acolhedora com que foi recebida e lembrou a importância da Justiça do Trabalho nas mudanças das relações de trabalho durante a pandemia." Acredito que a JT desempenha um papel fundamental, mantendo-se presente no sentido de assegurar que as incertezas e inseguranças decorrentes dessas mudanças possam ser adequadamente tratadas", finalizou.

 

O juiz Bernardo Bernardi foi o último a ser empossado. Ele lamentou o falecimento do ministro Walmir Oliveira da Costa e agradeceu a todos que fizeram parte de seu percurso até a posse na magistratura. O juiz também discorreu sobre o cenário econômico atual e a relevância do Direito nesse cenário. "Que saibamos buscar o equilíbrio entre a força e a balança e que o senso de justiça, a prudência e a retidão sejam os faróis a nos guiar por toda a nossa carreira na magistratura", concluiu.  

 

A presidente da AMATRA XXIV, juíza Priscila Margarido Mirault, parabenizou os empossados e seus familiares. "Vocês quatro são oriundos de um concurso sem precedentes e com certeza abrilhantarão muito o nosso quadro de magistrados".

O Presidente do TRT24, desembargador Amaury Rodrigues Pinto Júnior, falou o quanto esse é um momento especial para os dois novos juízes do trabalho: "Representa a vitória de uma luta de muito tempo. Para os outros dois colegas que, embora já experimentem a magistratura do trabalho há algum tempo, esse momento representa uma sequência de caminhada que almejam há algum tempo. Essa é uma nova etapa e também de vitória", ressaltou.

O desembargador lembrou de sua posse, quando ouviu do ministro José Luciano de Castilho Pereira, à época presidente da 8ª Junta de Conciliação e Julgamento de Brasília, as primeiras palavras como magistrado: "Colegas, não se esqueçam que mais do que juízes, vocês são servidores públicos. E servidor significa servir e não ser servido". Essas palavras me marcaram, porque assim conduzi a minha carreira. E eu peço que vocês assim a conduzam", concluiu.

Os magistrados Laís Pahins, Bruno Bragiato e Hella Maeda atuarão na circunscrição de Três Lagoas. Já o juiz Bernardo Bernadi atuará na circunscrição de Dourados.